Pesquisar

Minhas Redes Sociais – Nosso contato direto com você

No link abaixo nosso contato e nosso endereço de redes sociais. Siga-nos nestas Redes Sociais e tenha sempre acesso as informações que publicamos regularmente.



CLIQUE AQUI!

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Pessoas com deficiência poderão registrar sua condição na carteira de identidade

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) aprovou, nesta quarta-feira (7), projeto de lei (PLS 346/2017) do senador Hélio José (PROS-DF) que permite às pessoas com deficiência o registro de sua condição na cédula e no documento nacional de identidade (DNI).
A inserção da expressão “pessoa com deficiência” na carteira de identidade só será feita a pedido do interessado. O projeto também abre a possibilidade de se especificar o tipo de deficiência, sempre a critério do cidadão. A especificação deverá seguir o parâmetro de avaliação biopsicossocial estabelecido pelo Estatuto da Pessoa com Deficiência/Lei Brasileira de Inclusão – LBI (Lei nº 13.146/2015)
O projeto estabelece ainda que a menção à deficiência na cédula de identidade terá fé pública. Mas resguarda a possibilidade de avaliação do cidadão para fins de obtenção de benefícios. As medidas contidas no projeto levarão 90 dias para entrar em vigor após sua transformação em lei.
Ao justificar a proposta, Hélio José observou que a inserção desse registro na carteira de identidade (e futuramente no DNI, criado pela Lei nº 13.444/2017) servirá como prova da condição da pessoa com deficiência perante entidades públicas e privadas. A intenção é evitar, conforma salientou, “a imposição de exigências extras e arbitrárias que dificultem à pessoa com deficiência o exercício de seus direitos”.
O relator, senador Romário (PODE-RJ), considerou a iniciativa meritória e sugeriu modificações na redação, para listar os tipos de deficiência a serem especificados no documento de identificação: física, auditiva, visual, mental ou intelectual.
“É chegada a hora de estender à pessoa com deficiência o desembaraço de que gozam as pessoas ditas ‘normais’ na consecução de suas metas e na obtenção de seus direitos no dia-a-dia. A pronta comprovação da deficiência, em documento tão simples e de ágil apresentação como o são a cédula de identidade e o DNI, abrirá inúmeras portas às pessoas com deficiência, sedentas que estão de inclusão plena”, ressaltou o relator no parecer.
O PLS 346/2017 agora segue para votação final na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Fonte:https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2018/02/07/pessoas-com-deficiencia-poderao-registrar-sua-condicao-na-carteira-de-identidade

domingo, 28 de janeiro de 2018

Saiba como obter passagem aérea para fazer tratamento médico

O programa de passagem social da empresa TAM é destinado exclusivamente às pessoas que precisam viajar, somente nos trechos nacionais operados pela TAM, com a finalidade de realizar tratamento médico de urgência, especializado e comprovado, através de relatórios médicos e dos agendamentos de consultas/procedimentos, devido à carência de recursos na localidade onde residem.
Se você precisa fazer esse tipo de viagem e pretende usar essa opção, te aconselho fazer o procedimento que irei detalhar a seguir com no mínimo, uns 30 dias de antecedência!
Para fazer a solicitação da passagem você deve fazer o preenchimento deste formulário (PARA BAIXAR O MODELO CLIQUE AQUI) e enviar para o e-mail: passagem.social@tam.com.br
Além do formulário deve ser anexado no mesmo e-mail as copias dos seguintes documentos:
– relatório médico do caso comprovando a necessidade da viagem;
– comprovação do agendamento da consulta ou procedimento médico a ser realizado na localidade desejada;
– documentos (RG) do paciente e do acompanhante;
– comprovante de residência do paciente.
Também pode ser necessário fazer a apresentação dos mesmos no aeroporto, então não se esqueça de levá-los. Esta solicitação estará sujeita a exigência de apresentação de documentação complementar.
O PRAZO PARA ANÁLISE/RESPOSTA SERÁ DE 10 DIAS ÚTEIS.
Fonte: Amigos Cadeirantes

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Méliuz. Compre nas suas lojas favoritas e ganhe uma parte do dinheiro de volta

Peço licença aos leitores pois vou estar fugindo um pouco do tema da página.
Compras na internet não poderiam ser mais simples: você escolhe o produto, paga e espera que ele chegue em casa. Entretanto, no meio desse processo, um detalhe muito triste sempre acaba acontecendo: o consumidor tem que desembolsar uma certa quantia de dinheiro pelo que comprou em taxas, frete e coisas assim.
Sim, isso é normal e não há nada de errado com o fato. Mas e se pudéssemos inverter essa lógica e ganharmos dinheiro ao fazer compras online? Essa é a proposta do Méliuz, uma plataforma de cashback em que os consumidores podem lucrar ao adquirir produtos na internet.
Como isso é possível?
É fácil entender como tudo isso é possível: as lojas pagam ao Méliuz para anunciar e aparecer no site. Quando os consumidores compram determinado produto usando a plataforma, o lucro é dividido entre as partes. O Méliuz ganha com a fidelidade do cliente, a loja ganha com sua compra e você aproveita os descontos e parte do seu dinheiro de volta.

Para aproveitar os descontos do Méliuz e poder recuperar uma porcentagem do valor gasto em suas compras, siga os passos a seguir:
1. Faça o seu cadastro no Méliuz:AQUI
para que a plataforma possa devolver uma parte da grana gasta nas lojas, é preciso que o Méliuz identifique você. O cadastro é simples e rápido;
2. Busque a loja: em seguida, digite na barra de busca o nome da loja que tem o produto que você deseja comprar;
3. Ative o dinheiro de volta: agora é só clicar no botão "Ativar e ir para a loja". Você será redirecionado para a loja para que ela saiba que você é um cliente do Méliuz;
4. Faça a sua compra: depois disso, faça a sua compra normalmente. Dentro de alguns dias, a loja vai avisar o Méliuz sobre a transação e a plataforma vai colocá-la em seu extrato.

Ainda está confuso?
Assim que o cliente efetua a compra, a loja online avisa o Méliuz em até dois dias. Enquanto isso, um email é enviado para você e a compra é colocada em seu extrato Méliuz como "pendente". Quando o usuário conseguir acumular R$ 20 reais ou mais, ele terá direito a resgatar o valor para uma conta bancária gratuitamente.
O que você achou desse serviço da Méliuz? Quer experimentar? Então acesse o site, cadastre-se e comece a ganhar dinheiro com as suas compras online.
https://www.meliuz.com.br/i/ref_80991dac    Fonte: TecMundo:

domingo, 21 de janeiro de 2018

Implante de retina : um raio de esperança para deficientes visuais

Uma degeneração completa da retina significa cegueira, que pode ser contrariada por meio de tecnologia inovadora. Um chamado implante subretiniano colocado sob a retina permite que os indivíduos afetados recuperem parte de sua visão. O implante de retina Alpha AMS foi desenvolvido por especialistas do Instituto de Pesquisa de Oftalmologia do Hospital Universitário de Tübingen e da Clinica de Olhos no Hospital da Cidade de Dresden em Friedrichstadt. A re aquisição de uma parte da visão requer pouco tempo e, portanto, permite o sucesso em uma fase inicial. Particularmente impressionante é o fato de que já no dia da ativação das mudanças de implante na visão são percebidas. Para quem é adequado o implante retina Pré-requisito para implantação : retina e nervo óptico ainda estão intactos. Se for esse o caso, o micro chip pode ser usado. O implante da retina detecta a luz incidente, converte a em sinais elétricos e encaminha a para o nervo óptico. Através desta conexão, a informação chega ao cérebro, onde é convertida em imagens. As pessoas que já usam um implante de retina relataram melhor percepção de luz e reconhecimento de objetos em estudos. Isso resultou em maior mobilidade e maior autonomia nas atividades da vida diária. Publicaçao Feita Por Rodrigo Xavier na Pagina Doenças Da Visão no Facebook Fonte : https://www.tk.de/techniker/gesund-leben/spitzenmedizin/nervensystem/retina-implantat-2013234
Doenças Da Visão
Implante retina : um raio de esperança para deficientes visuais
sob um minuto de tempo de leitura
Uma degeneração completa da retina significa cegueira, que pode ser contrariada por meio de tecnologia inovadora. Um chamado implante subretiniano colocado sob a retina permite que os indivíduos afetados recuperem parte de sua visão.
O implante de retina Alpha AMS foi desenvolvido por especialistas do Instituto de Pesquisa de Oftalmologia do Hospital Universitário de Tübingen e da Clinica de Olhos no Hospital da Cidade de Dresden em Friedrichstadt.
A re aquisição de uma parte da visão requer pouco tempo e, portanto, permite o sucesso em uma fase inicial. Particularmente impressionante é o fato de que já no dia da ativação das mudanças de implante na visão são percebidas.
Para quem é adequado o implante retina
Pré-requisito para implantação : retina e nervo óptico ainda estão intactos. Se for esse o caso, o micro chip pode ser usado. O implante da retina detecta a luz incidente, converte a em sinais elétricos e encaminha a para o nervo óptico. Através desta conexão, a informação chega ao cérebro, onde é convertida em imagens.
As pessoas que já usam um implante de retina relataram melhor percepção de luz e reconhecimento de objetos em estudos. Isso resultou em maior mobilidade e maior autonomia nas atividades da vida diária.
Publicação Feita Por Rodrigo Xavier na Pagina Doenças Da Visão no Facebook
Fonte :
https://www.tk.de/techniker/gesund-leben/spitzenmedizin/nervensystem/retina-implantat-2013234
Retina-Implantat: Lichtblick für sehbehinderte Menschen
tk.de

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Terapia genética para mutações no gene RPGR

AGTC anuncia designação de medicamento órfão da FDA dos EUA para terapia genética para tratar retinite pigmentar X

Applied Genetic Technologies Corporation
uma empresa de biotecnologia que realiza ensaios clínicos em humanos de terapias genéticas baseadas em vírus adeno-associados (AAV) para o tratamento de doenças raras, anunciou que a Food and Drug Administration (FDA) concedeu uma designação de medicamento órfão para seu produto de terapia genética candidato para o tratamento de retinite pigmentosa (XLRP) relacionada ao X causada por mutações no gene RPGR .

A empresa anunciou que a Comissão Européia (CE) concedeu uma designação de medicamento órfão para a mesma indicação.
XLRP é uma condição hereditária que causa perda de visão progressiva, começando com a cegueira noturna em meninos seguidos pela constrição progressiva do campo de visão. Os homens afetados tornam-se legalmente cegos em uma média de cerca de 45 anos de idade. A forma mais comum de XLRP é causada por mutações no gene RPGR. Os dados pré-clínicos indicam que o tratamento com um produto de terapia genética retardou a perda de função visual em um modelo canino de XLRP devido a mutações no gene RPGR. XLRP e retinosquise ligada ao X (XLRS) são os dois programas de desenvolvimento dentro da colaboração e contrato de licença da AGTC com Biogen para desenvolver terapias baseadas em genes para múltiplas doenças oftálmicas.
Receber a designação de medicamento órfão dos EUA para o nosso quarto candidato a tratamento de terapia genética demonstra nosso compromisso contínuo em atender as necessidades não atendidas de pessoas com doenças hereditárias raras , disse Sue Washer, presidente e CEO da AGTC.

XLRP afeta cerca de 20 mil pessoas nos EUA e na Europa. Estamos no bom caminho para apresentar um pedido de Investigação de novos medicamentos para este programa este ano, e essa designação de medicamento órfão ajudará a acelerar o processo de revisão regulatória enquanto trabalhamos para trazer uma nova opção de tratamento para pacientes com XLRP .

A AGTC também recebeu a designação de medicamentos órfãos da FDA e da CE para os seus produtos de terapia genética para o tratamento da retinosquise ligada ao X e para o tratamento de acromatopsia causada por mutações nos genes CNGA3 e CNGB3.

A designação de medicamento órfão, abrangida pela Orphan Drug concedida a medicamentos ou produtos biológicos que tratam uma doença ou condição rara que afeta menos de 200 mil indivíduos. Os produtos que recebem designação de medicamento órfão são elegíveis para receber exclusividade de mercado por um período de sete anos, um processo de revisão regulamentar acelerado, uma isenção de certos impostos e taxas de usuários e suporte clínico adicional da FDA.

Publicação Feita Por Rodrigo Xavier na Pagina Doenças Da Visão no Facebook

Fonte : http://health.einnews.com/pr_news/396148088/agtc-announces-u-s-fda-orphan-drug-designation-for-gene-therapy-to-treat-x-linked-retinitis-pigmentosa?n=2&code=h4LyIdYqUl8ZcKyX

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Samsung lança aplicativo que visa ajudar pessoas com baixa visão.

A novidade funciona com o Gear VR, processa as imagens a partir dos vídeos projetados do smartphone, adequando-as para usuários com deficiência visual.
A Samsung desenvolveu um aplicativo para ajudar pessoas com dificuldade de visão.
Batizado de Rélúmĭno, o app funciona em conjunto com o Gear VR e tem como vocação aumentar a visão das pessoas que possuem algum tipo de deficiência visual.
O app, entretanto, não tem como público alvo pessoas com cegueira total.
Usuários que possuem os modelos mais recentes dos smartphones Galaxy, incluindo os Galaxy S7, S7 Edge, S8 e S8+;
Poderão realizar o download do Rélúmĭno gratuitamente na Oculus Store.
Por enquanto, há suporte nos idiomas inglês e coreano.
“O Relúmĭno mudará a vida de 240 milhões de pessoas com deficiência visual ao redor do mundo e prometemos um apoio sólido e contínuo”;
Afirma Jaiil Lee, Vice-Presidente e Responsável do Centro de Criatividade e Inovação na Samsung Electronics.
O aplicativo processa as imagens a partir dos vídeos projetados por meio da câmera traseira do smartphone e faz com que as imagens sejam próprias para pessoas com baixa visão.
Mais especificamente, as suas principais características incluem aumentar e minimizar a imagem; Destacar o contorno da mesma;
Ajustar o contraste das cores e o brilho;
Inverter a cor;
E filtrar as cores da tela.
O efeito final é que o Rélúmĭno possibilita às pessoas com deficiência visual;
Enxergarem as imagens mais claras quando estão lendo um livro ou olhando um objeto, por exemplo.
Para aqueles que padecem de um ponto cego na visão ou da visão em túnel;
Que é a perda da visão periférica com a retenção da visão central;
O Rélúmĭno auxilia mapeando as imagens despercebidas e as colocando nas partes visíveis do olho.
Diferente de outros assistentes visuais com qualidade semelhante e que com frequência custam milhares de dólares, os usuários do Rélúmĭno podem desfrutar das características equivalentes por um preço muito mais acessível.
Do latim “reiluminar”, o Rélúmĭno foi projetado, primeiro, para fazer com que as pessoas com deficiência visual participem de atividades cotidianas, como assistir à TV e ler livros, do mesmo modo que as pessoas sem deficiência.
Segundo a Samsung, o Rélúmĭno continuará em desenvolvimento.
A equipe responsável pelo projeto pensa em desenvolver produtos, como óculos;
Para que as pessoas com deficiência visual possam usar os acessórios no seu cotidiano sem grandes interferências.
Além disso, a equipe tratará de forma contínua as inconveniências que surgirem no aplicativo;
Recentemente liberado, por meio do feedback dos usuários.
Fonte: www.samsung.com/br/

sábado, 13 de janeiro de 2018

Quero a garantia Do direito de ir E Vir Para pessoas com deficiência! Ajude-nos!

CLIQUE AQUI E ASSINE O ABAIXO ASSINADO.
Pedro de Jesus Júnior Curvelo, Brasil
Projeto de Mara Gabrilli garante passe livre interestadual gratuito em veículos e aeronaves a pessoas com deficiência carentes
Em 2017, a deputada Mara Gabrilli apresentou, na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei nº 7.241/2017, que altera a Lei do Passe Livre (Lei nº 8.899/1994), para garantir o transporte interestadual gratuito a pessoas com deficiência carentes em qualquer serviço de transporte de passageiros explorado pela União, direta ou indiretamente, não importando o tipo de veículo ou sua configuração. Assim, ficaria garantida a reserva de dois assentos às pessoas com deficiência carentes por veículo, em todos os modais – inclusive no transporte aéreo –, assim como em todas as configurações de serviços (executivo, leito, semileito) e não mais somente na modalidade convencional.
Atualmente, a Lei do Passe Livre já garante a gratuidade às pessoas com deficiência, comprovadamente carentes, e seu acompanhante. No entanto, sua regulamentação (Decreto nº 3.691/2000 e portarias do Ministério dos Transportes) restringe o direito de reserva de dois assentos por veículo aos serviços convencionais. A regulamentação também é omissa quanto ao Passe Livre Aéreo, garantido, no passado, por decisão judicial do Superior Tribunal de Justiça.
O Projeto da Deputada Mara Gabrilli, portanto, resgata a intenção original do legislador de não restringir o Passe Livre apenas ao serviço convencional e de abarcar também o transporte aéreo.
Tramitação do Projeto de Lei:
No despacho inicial de tramitação, em razão de previsão do Regimento Interno da Câmara dos Deputados, o PL nº 7.241/2017 foi apensado ao PL nº 1.967/1999 e outros, que tratam de temas semelhantes. Contudo, o PL nº 1.967/1999 e seus apensos já haviam tramitado por comissões importantes, como a de Viação e Transporte (CVT) e a de Seguridade Social e Família (CSSF), as quais regimentalmente teriam competência para apreciar e acolher o projeto da Deputada Mara Gabrilli. No momento, as proposições encontram-se na Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (CIDOSO), que infelizmente não é competente por apreciar o mérito do PL nº 7241/2017, o que poderia acarretar o seu não acolhimento.
Assim, a Deputada Mara Gabrilli apresentou ao Presidente da Câmara, Deputado Rodrigo Maia, um Requerimento de Desapensação (REQ 7690/2017) de seu projeto, para que ele siga sua tramitação autonomamente, receba novo despacho de tramitação pelas comissões da Câmara e possa de fato ser apreciado e, ao final, aprovado pelo Congresso Nacional. O referido Requerimento de Desapensação encontra-se, no entanto, pendente de aprovação pelo Presidente Rodrigo Maia, o qual os movimentos de pessoas com deficiência deveriam buscar sensibilizar em relação à matéria.

Segue uma sugestão de texto que pode ser enviado por e-mail ao deputado Rodrigo Maia em apoio ao requerimento da Deputada Mara Gabrilli.

E-mail: dep.rodrigomaia@camara.leg.br

Excelentíssimo Senhor Presidente Rodrigo Maia,

A Deputada Federal Mara Gabrilli apresentou à Vossa Excelência Requerimento de Desapensação (REQ 7690/2017), em que solicita a tramitação em apartado do Projeto de Lei nº 7.241/2017, de sua autoria, apensado ao PL nº 1.967/1999 e outros.
Apensar o PL nº 7.241/2017, que trata da gratuidade para as pessoas com deficiência em todas as modalidades de transporte público coletivo exploradas pela União, ao PL nº 1.967/1999, que dispõe sobre o acesso gratuito de idosos em Parques Nacionais, importa na prejudicialidade da matéria anexada.
Isso porque ela não será analisada pelas comissões de Viação e Transportes (CVT) e de Seguridade Social e Família (CSSF), que, competentes pela temática, já aprovaram seus relatórios antes do apensamento. Ademais a Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (CIDOSO), na qual se encontra o projeto principal, não tem competência para tratar da temática da deficiência, restando inconteste que o PL nº 7.241/2017 não será analisado em seu mérito.
Os movimentos sociais e a comunidade de, pessoas com deficiência de todo o país – que abrange 1/4 da população brasileira, o equivalente a cerca de 46 milhões de pessoas, segundo o último censo do IBGE – estão mobilizados e com grande expectativa em torno da deliberação do Projeto de Lei de autoria da Deputada Mara Gabrilli.
Assim, certos de poder contar com o apoio e a sensibilidade de Vossa Excelência à matéria, gostaríamos de solicitar-lhe a aprovação do Requerimento de Desapensação (REQ 7690/2017) do PL nº 7.241/2017, com vistas a garantir sua efetiva apreciação pela Câmara dos Deputados e, quiçá, ao final da tramitação, sua aprovação pelo Congresso Nacional.

Respeitosamente,
Pedro de Jesus Junior + 46 milhões de pessoas com deficiencia
Cidade, Data.
Curvelo / 12 de Janeiro de 2018 

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Retinose e a minha vida em 2017



Hoje 09/01/2018  quero compartilhar com vocês queridos leitores algumas experiências e acontecimentos em minha vida no ano de 2017 que si foi. Posso constatar que em 2017 perdi ainda mais um pouco do pequeno resíduo visual que tenho, infelizmente já faz alguns anos que a minha visão vem em queda e em 2017 não foi diferente, ainda mais que   foi em 2017 que perdi meu grande pai, acredito que o choque emocional é algo que influencia significativamente para a queda da visão.
 Antes de começar escrever esta publicação estava dando uma olhada nos arquivos do blog, e me deparei com um post de 2013, nele eu relatava a minha primeira experiência em uma instituição para deficientes visuais e o quanto foi chocante para mim a experiência , também agradecia a Deus por ainda pelo menos conseguir ver o meu rosto no espelho. Olha só como é a vida  e pensar que hoje em janeiro de 2018 não consigo mais nem ver o meu próprio rosto no espelho, vejo apenas uma imagem borrada e distorcida. Hoje eu lamento de estar perdendo a visão, não tem como lamentar a perca de um sentido tão importante quanto a visão, mas é um lamentar de uma certa forma tranquilo diferente de alguns anos atrás, onde eu só vivia lamentando e deixava de viver a vida. O ano de 2017 pra mim foi um ano esquisito, como disse anteriormente, foi o ano que perdi meu pai, e também foi o ano que recebi a noticia que vou ser  pai, sem duvida uma notícia  maravilhosa em meio a triste circunstâncias.
Depois que descobri que vou ser pai confesso que uma coisa que tem me deixado pensativo, é o fato de não poder ver direito o rosto do meu filho, confesso que isso me deixa um pouco tanto quanto triste. Mas  vou ter que me conformar, assim como venho me conformando com tantas coisas que hoje a ausência de visão tem me impossibilitado de fazer. Mas se tem uma coisa que eu aprendi é que, preciso focar nas possíveis coisas que ainda posso fazer, sentir e vivenciar mesmo com a falta de visão, e não viver lamentando pelas coisas que não posso mais fazer. O que a vida me ensinou em 2017 e tem me ensinado nos últimos anos, é que mesmo depois de ter adquirido uma deficiência no decorrer da vida, é possível viver, não é um mar de rosas, não é um conto de fadas, tem horas que bate a angustia, o medo, a revolta de não conseguir mais fazer coisas simples que antes você fazia, ai você tem que enfiar na cabeça que infelizmente não vai ter jeito você vai precisar de ajuda, e você também vai descobrindo que muitas e quando eu digo muitas são muitas mesmo, que antes você achava que era incapaz de fazer se você se adaptar, ter paciência, força de vontade você consegue.
 Um forte abraço a todos,  Feliz 2018.

Paulo Ricardo

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Homem cria mistura que diz ser capaz de alterar DNA. A mistura pode ser uma esperança na cura de doenças como a Retinose pigmentar

CLIQUE AQUI E ASSISTA

Homem cria mistura que diz ser capaz de alterar DNA e o deixar mais forte
Josiah Zayner mora na Califórnia, perto de San Francisco, e a técnica de engenharia genética que ele usa, muito simples e barata, se chama: Crispr.


Parecia uma conversa informal sobre ciência. Entre amigos, clima informal. O palestrante tem doutorado em bioquímica. Trabalhou na Nasa, a agência espacial americana, e construiu uma bela carreira científica. Mas, hoje, ele quer mais: quer fazer história!
De repente, o homem mostra uma seringa. E anuncia: "Vou fazer uma experiência. Uma experiência em mim mesmo". E se aplica uma injeção de uma mistura, segundo ele, capaz de mudar o DNA das células do corpo! No caso, uma modificação para ele ficar mais musculoso.
Esse homem mora na Califórnia, perto de San Francisco, e se chama Josiah Zayner. A técnica de engenharia genética que Josiah usa, tão simples e barata, tem um nome que está na moda: Crispr. Veja na reportagem do Fantástico.

Fonte: http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2018/01/homem-cria-mistura-que-diz-ser-capaz-de-alterar-dna-e-o-deixar-mais-forte.html

sábado, 6 de janeiro de 2018

Óculos inteligentes da Samsung poderão ajudar pessoas com deficiência visual

Durante a CES, que acontece na próxima semana nos Estados Unidos, a Samsung anunciará ao mundo alguns de seus lançamentos para o ano de 2018. Entre eles, estão projetos do Creative Labs, equipe da sul-coreana que tem liberdade para desenvolver projetos independentes, incluindo os óculos inteligentes Relúmĭno.
O gadget foi criado para que pessoas com alguns tipos de deficiência visual possam enxergar com mais clareza, trabalhando em conjunto com um aplicativo móvel instalado no smartphone do usuário. O app consegue identificar situações visuais que podem ser problemáticas àquele usuário, enviando essas informações aos óculos, que se ajustam automaticamente.
No modo "regular", os óculos deixam as imagens embaçadas mais claras, decifrando os contornos dos objetos na visão do usuário, tornando-os mais proeminentes. Já no "modo de inversão de cores" o Relúmĭno faz com que fique mais fácil ler textos em uma tela a uma distância considerada normal, sem ser necessário aproximar ou afastar a tela do rosto para obter uma boa leitura. Esse modo também exibe o texto em alto contraste para melhorar a experiência.
Outros projetos do C-Lab
O pessoal do C-Lab da Samsung também vai apresentar na CES outros dois projetos: um alto-falante direcional portátil chamado S-Ray e o GoBreath, dispositivo que monitora a atividade pulmonar do usuário para melhorar sua saúde.
S-Ray
O S-Ray é um aparelho individual, para que somente uma pessoa possa ouvir os sons emitidos. Ele conta com dois alto-falantes retangulares que podem ser conectados a computadores, por exemplo, além de um terceiro em formato circular que deve ser acomodado no pescoço, projetando o som para os ouvidos do usuário.
GoBreath
Já o GoBreath é um dispositivo portátil assoprável, mais ou menos como um bafômetro, sincronizado com um app próprio que analisa o sopro do usuário que sofre com problemas pulmonares, ou que foi submetido a uma cirurgia de pulmão. Com o aparelho, o usuário aprende a respirar de maneira adequada com técnicas de respiração, conseguindo recuperar sua saúde mais rapidamente.
Fonte: ARSTechnica